Os Ofícios dos Ciganos

Os Ofícios dos Ciganos

Todo cigano já nasce com seu ofício predestinado, então temos os ciganos circenses, os tropeiros, ciganos fazendeiros, músicos, fora os que estudam e são médicos, advogados, os bailarinos, quiromantes, os que trabalham no comércio de ferro-velho, em bancos e financeiras; e que ninguém tem o conhecimento do fato de serem ciganos, pelo muito que ainda existe o preconceito.
Na Espanha existem ciganos até feirantes.
O racismo contra os ciganos faz com que não se identifiquem, para que não sejam discriminados ou perseguidos.
Os ciganos devem se impor,e se fazerem respeitar, como uma raça milenar.
Na história há um racismo silencioso contra os ciganos, é preciso entender que o cigano é portador de valores próprios, de uma tradição, de uma etnia, e daí vem o valor das organizações internacionais, que a mais de meio século desenvolvem um trabalho importante sobre esta afirmação.
As Ciganas possuem vários ofícios: cartomantes, quiromantes, xamãs, conselheiras, cozinheiras, sem perder seu charme e beleza.
Cada Cigano dentro de cada grupo, tem seus ofícios, suas formas de vestir e de se expressar. Todo cigano é matreiro, desconfiado e quer que lhe seja dada a palavra, que é a honra que ele tanto preserva.
Algumas tradições foram manchadas pelas misturas com os não-ciganos. Ouvem-se histórias fantásticas sobre mau comportamento de ciganos, mas nem sempre são verdadeiras.
O primeiro cigano que chegou no Brasil veio de Portugal, em 1574, degredado.
De perseguição em perseguição, de crueldades em crueldades, e de mortes injustas, e da forma mais desumana, os ciganos ainda estão por aí, enquanto houver união, sonho e ideal de liberdade, não serão banidos da face da terra.
Quando você estiver andando pela rua, e um cigano encontrar, terá sorte.

( Por: Sally Edwirges Esmeralda Liechocki )

 

Fonte: http://lunacigana.blogspot.com 

Autor:  Luna de Kali