BEM-ESTAR QUE VEM DA ÍNDIA

BEM-ESTAR QUE VEM DA ÍNDIA

BEM-ESTAR QUE VEM DA ÍNDIA

Massagem relaxante, receita para começar bem o dia, exercício de meditação, chás que dão energia... Confira as melhores dicas do ayurveda, a tradicional medicina indiana, para ficar de bem com a vida já!

 

Texto • Renata Guerra


 

“Se você quer mudar o mundo, comece pelo seu quintal”, diz um provérbio popular. A idéia contida neste velho ditado pode até parecer “batida”, mas merece créditos por apontar, de maneira tão simples, a verdadeira essência das mudanças.

Em outras palavras, a sabedoria popular diz que, para transformar o modo como nos apresentamos ao mundo, precisamos iniciar a jornada de dentro de nossas próprias “casas”, ou seja, partir de nós mesmos e de tudo aquilo que fomos, somos e gostaríamos de ser.

Nesta viagem rumo ao autoconhecimento, cada um de nós tem a oportunidade de aprender a gostar de si mesmo e de descobrir o que é necessário para encontrar o bem-estar, obter melhor qualidade de vida e, conseqüentemente, adquirir longevidade.

Embora os propósitos sejam nobres, defrontar-se com cada uma de nossas verdades pode parecer difícil. Por isso, já existem inúmeras práticas que auxiliam este processo, tornando-o prazeroso e constante. A seguir, você confere algumas técnicas da Ayurveda, a tradicional medicina indiana, que podem ajudá-lo a equilibrar corpo, mente e espírito e descobrir um novo prazer em viver.

 

 

O poder está em suas mãos

Quem é que não gosta de uma boa massagem, não é mesmo? Embora a civilização ocidental tenha adotado esta prática apenas como uma maneira de estimular o relaxamento, na Ayurveda os seus benefícios vão além.

A automassagem, por exemplo, é uma técnica fácil de ser executada e que, caso praticada diariamente, gera a produção de tônus muscular, trabalha na manutenção e prevenção da saúde do organismo e atua como grande agente rejuvenescedor.

Se realizada num banho pela manhã, seus benefícios são potencializados, pois o organismo começa o dia eliminando as toxinas que ficam depositadas sobre a pele. Para fazê-la, basta utilizar um óleo ou uma bucha vegetal, que também auxiliará na limpeza.

Você pode começar a automassagem de cima para baixo. Inicie nos pés, com deslizamentos e pequenos apertões e, em seguida, suba pelas pernas, braços, abdômen, até chegar ao rosto.

Para começar o dia


 

Se você é uma dessas pessoas que acordam em “marcha lenta”, experimente seguir outra recomendação da Ayurveda. Beba, todos os dias pela manhã (e ainda em jejum), um copo de água morna com um pouquinho de limão espremido. O limão ajuda na digestão e na eliminação de toxinas. Além disso, o gostinho azedo vai deixá-lo muito mais desperto!
 

 

Santo remédio

 

Sorria, gargalhe, viva o seu melhor diariamente e com sabedoria. Assim, você terá o bom humor e o discernimento como aliados para enfrentar qualquer dificuldade que apareça em seu caminho. 

 


 

Corpo e mente

A meditação é um estado de consciência no qual a mente ultrapassa a esfera dos pensamentos, por isso acarreta sensações de paz e harmonia. Regulador dos demais órgãos do corpo, o cérebro envia mensagens de redução de atividades para todo o organismo durante a prática meditativa. Assim, quando uma pessoa medita, são constatadas algumas alterações no organismo: o ritmo da respiração cai, o número de batimentos cardíacos diminui e os músculos relaxam. Dessa forma, problemas relacionados a estresse e à ansiedade podem ser amenizados.

O tipo de meditação mais apropriado varia de pessoa para pessoa. O ideal é praticar a técnica que te deixe mais confortável e que lhe dê maior sensação de serenidade. Por isso, indicamos duas técnicas bastante simples:

1 – Sente-se em silêncio e preste atenção a cada som que surgir ao seu redor. Ouça tudo ao mesmo tempo. Não se detenha em nenhum deles. Não julgue, apenas ouça. Evite relacioná-los com os objetos ou seres que os produzem. Permita-se ouvir o som puro e perceber sua qualidade intrínseca.

2 – Olhe atentamente para um símbolo ou um objeto que lhe chame a atenção naturalmente. Pode ser um desenho, uma estatueta, entre outros. No Yoga, é utilizado o símbolo do “OM” para meditar. Olhe para esse símbolo e envolva-se com ele. Observe-o atentamente até que você possa mantê-lo com clareza na sua mente, mesmo de olhos fechados.

Um brinde à harmonia


 

Na Ayurveda, existem inúmeros chás indicados para potencializar os doshas, mecanismos que governam nosso fluxo de inteligência e de energia. O Vata, por exemplo, manifesta-se dos elementos éter e ar. Pessoas com o Vata dosha predominante são magras, com pouca musculatura e dificuldade para ganhar peso, além de terem a pele fria e seca.

Já o Pitta é formado pelos elementos fogo e água. Os indivíduos do Pitta dosha são de tamanho mediano, com musculatura moderada. Possuem o elemento fogo predominante, logo têm muita sede e bom apetite. O corpo é quente e a face vermelha.

Os elementos terra e água formam o Kapha. Pessoas deste perfil possuem corpo bem desenvolvido, porém com tendência a ganhar peso e a se tornarem obesas.

Todos nós temos os três doshas e, segundo a Ayurveda, adoecemos quando os mesmos se desequilibram. Os chás surgem, assim, como principal opção para harmonizá-los. Os chás mais recomendados para cada dosha são:

Pittachás amargos, como o boldo ou o chá verde.

Vata
chás de gengibre e de maçã.

Kapha:
 por ser estimulante, o chá preto é recomendado para que tem é deste perfil, mas os de gengibre e de maçã também fazem bem.

Fonte: Triada.com.br